Origem da Raça:

A história da raça Ragdoll começou no início dos anos sessenta, em Riverside, Califórnia (EUA) pelo esforços de Ann Baker. Josephine, uma gata de pelos brancos, que era vizinha de Ann, foi atropelada e apos esse acidente Ann comecou a reparar os filhotes dela tinham uma personalidade adoravél, grandes e lindos olhos azuis e um impressionante tamanho. Ann adquiriu um filhote de Josephine e apartir de alguns cruzamentos com Birmaneses e outros gatos, a raça foi criada e batizada com o nome de Ragdoll pela facilidade que esses animais tinham de relaxar no colo das pessoas. O primeiro registro oficial foi em 1965. Em 1983 alguns exemplares foram exportados para Europa e somente em 1992 a raça foi reconhecida pela FIFe sendo hoje em dia uma das raças mais populares no mundo.

 

Temperamento:

O Ragdoll é uma raça incrível: além de belíssimos são muito companheiros, leais e amorosos com seus donos. São amigáveis com outros gatos e até mesmo com cães dóceis. Como o seu nome sugere, eles têm a capacidade de relaxar completamente quando estão no colo das pessoas que confiam. São gatos bem descontraídos e não é difícil vê-los em seu local favorito deitado confortavelmente de barriga para cima com as patas para o ar! Adoram ser acariciados, demostram facilmente afeto e apreciam muito ficar junto com o seu dono. É comum ver um Ragdoll esperar o seu dono na porta de casa ansioso por um carinho, acompanhá-los pela casa e até dormir com eles.

Considerado um gato Indoor, para ficar dentro de casa, o seu acesso a rua deve ser restrito por não ser um gato muito ágil não conseguiria fugir facilmente de um predador e ao mesmo tempo iria traquilamente no colo de um estranho. Raramente usa suas garras pois não é de sua natureza  ser agressivo. O seu miado costuma ser suave e calmo já o seu ronronar é bem intenso. Para quem nunca teve ou viu um Ragdoll pessoalmente é difícil explicar o quanto essas felinos são encantadores e dóceis!

 

Características:

O Ragdoll tem um tamanho médio, com tendência a grande, com um dorso largo, comprido, sólido e com ossos fortes. São um dos maiores gatos domésticos de que se tem notícia em termos de peso. As fêmeas podem ser um pouco menores do que os machos. O corpo é firme e musculoso, mas sem ser gordo, com um peito largo e os quartos traseiros bem robustos. O manto é relativamente longo, sendo que na cauda o pêlo é mais comprido, em forma de pluma.

A cabeça é larga, com a forma de um triângulo equilátero, onde todos os lados são iguais quando medidos desde a parte de fora da base das orelhas, até o fim do harmonioso focinho, que tem os molares salientes e a ponta do nariz castanha escura. Quando levantamos o pêlo da cabeça suavemente, podemos ver a estrutura óssea do gato. O crânio entre as orelhas é achatado, com um pescoço longo e musculatura firme e queixo redondo e cheio. O Ragdoll tem olhos azuis muito vivos e ovais, afastados um do outro e levemente rasgados, mas o mesmo tempo bem abertos; orelhas médias e arredondadas nas pontas.

As pernas do Ragdoll são de comprimento médio, têm estrutura óssea mais leve, apresentando pernas anteriores um pouco mais curtas do que as posteriores. As patas são bem fortes, grandes e redondas. As crias nascem totalmente brancas ou creme, e a coloração do pêlo só começa a surgir depois do quarto ou quinto dia de vida, mas a cor do pêlo só vai tornar-se definitiva a partir dos dois anos de vida. Os ragdolls só atingirão seu tamanho máximo aos quatro anos de idade.

Cores:

Seal: Marrom, pode variar do marfim ao marrom escuro, quase preto.

Blue: Pode ser desde o branco azulado até o um cinza platina escuro.

Chocolate: Uma cor parecida com o chocolate ao leite.

Lilac: Um lilás tipo magnólia, como um cinza rosado.

Red: Como um vermelho alaranjado claro.

Creme: A cor seria entre o creme e o amarelo.

Padrões:

Colorpoint: As extremidades do corpo como a orelha, focinho, patas e cauda têm a cor mais escura e definida. À medida que vai para o centro a cor dilui-se dando um lindo contraste.

Mitted: As extremidades também devem ser mais escuras e definidas como nos colorpoints, porem nas patas dianteiras deve haver uma luva branca e nas traseiras uma luva mais alta que deve ir ao menos até a altura do jarrete. O queixo e o peito devem ser brancos seguidos de uma linha continua que desce pela barriga passando pela virilha até a cauda. Neste padrão é permitido uma mancha branca entre os olhos, entretanto não deve atingir o focinho, chamada de flama ou blaze.

Bicolor: Apesar das extremidades também serem mais escuras nesse padrão, no rosto deve haver uma mascara em forma de “V” invertido e deve ser o mais simétrica possível não devendo ultrapassar o canto externos dos olhos. O focinho deve ser cor de rosa. O peito, pescoço, patas e a barriga devem ser brancos. O manto das costas deve ser mais claro que a cor das extremidades.

Lynx: É uma sobreposição de listras brancas nas patas, cauda e face, que pode ocorrer em qualquer um dos padrões acima. O contorno dos olhos e parte interna da orelha devem ser brancos. O nariz deve ser cor de tijolo e delineado com uma linha mais escura.