Cuidando do seu gato mais velho

Amadurecendo, envelhecendo e perda

Como você pode saber quando seu gato está ficando velho? Por fora, ele pode parecer o mesmo e, provavelmente, ainda gosta de bater no seu rato de brinquedo no piso da cozinha. Todavia, no interior do seu corpo, o tempo pode estar cobrando sua conta. Estas informações ajudarão você a saber que alterações você deve esperar em sua saúde, comportamento, hábitos alimentares e nível de energia quando ele passar da idade adulta para a senilidade. Elas também aconselharão você sobre como enfrentar as alterações em suas necessidades e como você e sua família poderão lidar com o término de sua vida.

Os anos da meia idade

Você mal pode ter percebido as mudanças sutis que seu gato sofreu em seus primeiros anos de vida, porém, quando ele se aproximar do seu equivalente à meia idade do ser humano – algum ponto entre os 8 e 12 anos de idade – comece a prestar uma atenção extra.

Seu veterinário também poderá recomendar que você modifique a dieta do seu gato como uma medida preventiva. Uma dieta balanceada e facilmente digerida pode beneficiar o seu organismo que já está em processo de envelhecimento. Muitos gatos que morrem como resultado da chamada idade avançada morrem, na verdade, devido à insuficiência renal ou hepática.

Os estágios mais avançados

Alguns veterinários acreditam que os gatos atingem a senilidade por volta dos 12 anos de idade. Outros especialistas são mais generosos, categorizando os gatos como velhos com 15 anos de idade. Quando seu gato estiver com a idade entre 12 e 15 anos, esteja de sobreaviso para mudanças comportamentais. Você notará que ele cochila muito mais. É normal que alguns gatos idosos durmam mais de 18 horas por dia.

À medida que um gato vai envelhecendo, suas juntas podem enrijecer-se e doer quando movimentadas, tornando-o letárgico em muitos tipos de atividades, até mesmo seu ritual de higiene. Antes de se decidir a fazer uma escovação completa para ele, certifique-se com o seu veterinário se o seu gato não está gravemente doente – a falta de vontade de limpar-se também pode ser um sinal de doença.

Como um gato mais velho repousa mais e movimenta-se menos, ele poderá precisar de menos calorias. Seu veterinário é quem pode sugerir como reduzir sua ingestão calórica e, ainda assim, garantir que ele obtenha todos os nutrientes requeridos pelo seu sistema em processo de envelhecimento. Administrar uma super-alimentação a um gato em qualquer idade, especialmente com alimentos gordurosos, significa, na verdade, predispô-lo à obesidade e problemas relacionados com a saúde, no futuro.

Sobretudo, você precisará começar a observar seu gato geriátrico bem de perto para ver se há sinais de doença. Os gatos tendem a ser mais sutis do que os cães quando se trata de mostrar que estão doentes. Após parecer saudável durante semanas, um gato pode, subitamente, mostrar sinais de estar muito doente, pegando seu dono desprevenido. Com muita freqüência, os donos de animais de estimação esperam que o problema desapareça, deixando para procurar seu veterinário quando o seu gato já não pode mais ser ajudado. As informações apresentadas a seguir ajudarão você a acompanhar a saúde do seu gato, e a reagir imediatamente aos sinais de advertência.


Sinais de envelhecimento

O que você pode ver

O que pode ser

O que pode você pode fazer

O gato come mais do que o usual mas não engorda

Hipertireoidismo (um tumor benigno na glândula tireóide)diabetes inicial; parasitas

Consulte seu veterinário

Bebe mais água do que o usual ou bebe com mais freqüência (especialmente se os músculos estiverem fracos)

Diabetes; doença renal; hipertireoidismo

Observe quanta água está sendo consumida e com que freqüência e, em seguida, consulte seu veterinário

Sua mastigação está difícil; come menos; incapaz de reter o alimento na boca enquanto come; gengivas sangrando; má respiração; dentes soltos

Gengivite; tumor na boca; dentes quebrados ou doentes

Consulte seu veterinário

Sua mastigação está difícil; come menos; incapaz de reter o alimento na boca enquanto come; gengivas sangrando; má respiração; dentes soltos

Gengivite; tumor na boca; dentes quebrados ou doentes

Consulte seu veterinário

Constipação

Problemas do cólon; dieta deficiente; bolas de pêlos

Consulte seu veterinário

Resfriados freqüentes, infecções e doença generalizada

Sistema imunológico prejudicado

Peça ao seu veterinário para examina-lo quanto a transtornos do sistema imunológico e vírus da leucemia felina

Dizendo adeus

Mesmo que seu gato não esteja extremamente velho, você pode ter alguma razão para considerar a opção, que envolve muita emoção; a eutanásia. Devemos colocar o animal em primeiro lugar: Existe uma diferença entre estar vivo e apenas viver.

Pode ser o momento de pôr um fim à vida do seu animal de estimação caso seu estado seja irreversível e se, apesar dos cuidados médicos, sua qualidade de vida for inadequada. Entretanto, mesmo sabendo de tudo isso, a eutanásia não é uma decisão fácil. Pense muito bem: talvez trocar o sofrimento do seu gatinho pelo seu sofrimento seja a sua última demonstração de amor por ele.


Texto transcrito e adaptado, ProPlan.